Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

Notícias

Equipe praiana segue sem perder um jogo na SL 17/18

21/01/2021 11:31 - Atualizado em 21/01/2021 11:31

Nesta semana, o elenco preto-e-amarelo disputa a fase decisiva da Copa BR

#SegueOLider #Invicto

A equipe Dentil/Praia Clube estreou com a mão direita o ano de 2018. Neste domingo (14), o time comandado pelo técnico Paulo Coco venceu o Fluminense (RJ) por 3 sets a 2 (25/18, 15/25, 25/22, 19/25 e 11/15), no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ). A partida, que findou a 4ª rodada do returno da Superliga Feminina 17/18, contou com o ginásio lotado. O triunfo fora de casa mantém o Esquadrão Aurinegro na liderança isolada e sem perder um jogo sequer na competição nacional, são com 41 pontos ganhos em 14 partidas disputadas. O adversário, por sua vez, está na quinta colocação, com 25 pontos (9 resultados positivos e seis negativos).

A ponteira praiana Fernanda Garay foi eleita a melhor do duelo em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. A atacante fez uma análise do confronto. “Foi importante termos começado o ano com essa vitória. Sabemos que enfrentamos dificuldades e também precisamos ressaltar os méritos do Fluminense que fez uma excelente partida. Foi um embate nivelado por cima e muito acirrado. Esse resultado fortaleceu o nosso grupo”, contou Garay.

O técnico do Dentil/Praia Clube, Paulo Coco, dissertou acerca do êxito obtido na Cidade Maravilhosa. “Foi uma partida que exigiu bastante do grupo. Estávamos há muito tempo sem atuar e a falta de ritmo pesou em algumas situações. No entanto, as atletas souberam superar as adversidades do confronto. No tie-break, por exemplo, saímos de um 7 a 3 e buscamos a virada e o fechamento da parcial em 15/11. Acredito que a força e a qualidade do nosso elenco foi fundamental para o resultado positivo dessa noite. Vamos trabalhar para que a consistência seja maior nos próximos desafios”, salientou o treinador.

O JOGO

Com Fê Garay bem no ataque, o Dentil/Praia Clube fez 4/2 no início do primeiro set. O Fluminense cresceu de produção e virou o marcador (6/5). Depois de dois bons saques da oposta Carla, o time mineiro empatou (8/8). Bem no saque, as cariocas abriram cinco pontos (14/9). O bloqueio das cariocas funcionava e a diferença no placar subiu para sete pontos (18/11). O time mineiro fez três pontos seguidos e o treinador do Fluminense, Hylmer, pediu tempo (18/14). Se aproveitando dos erros das visitantes, as donas da casa venceram o primeiro set por 25/18.

O Fluminense seguiu melhor no início do segundo set e fez 3/1. O Dentil/Praia Clube cresceu de produção e virou o marcador (7/5). Neste momento, o treinador Hylmer pediu tempo. A ponteira Amandinha se destacou no ataque e as mineiras abriram quatro pontos (9/5). Bem nos contra-ataques, o time mineiro fez 15/9. O bloqueio do Dentil/Praia Clube continuou eficiente até o final da parcial e as mineiras venceram o set por 25/15.

O terceiro set começou equilibrado. Com um ataque pelo fundo da oposta Renatinha, o Fluminense fez 5/4. Numa bola de segunda da levantadora Claudinha, o Dentil/Praia Clube deixou tudo igual no marcador (10/10). A central Walewska conseguiu um ponto de saque e as mineiras abriram dois (12/10). Bem no bloqueio, as visitantes aumentaram a vantagem no placar para três pontos (16/13). Quando as mineiras fizeram 18/14, o treinador Hylmer voltou a parar o jogo. O Fluminense cresceu de produção e encostou (18/17). As cariocas voltaram a sacar com eficiência e viraram o marcador (21/20). O Fluminense foi melhor na parte final da parcial e levou a melhor no terceiro set por 25/22.

O Dentil/Praia Clube começou melhor o quarto set e fez 5/2. O Fluminense cresceu de produção e encostou (8/7). Se aproveitando dos erros das donas da casa, o time mineiro abriu quatro pontos (13/9). Bem no bloqueio, o Dentil/Praia Clube fez 18/13 e a o treinador Hylmer pediu tempo. Mesmo com a paralisação, o time de Uberlândia segurou uma reação do Fluminense e venceu o quarto set por 25/19.

O Dentil/Praia Clube fez o primeiro ponto do quinto set. O início da quinta parcial foi disputado ponto a ponto. Com um ace da oposta Renatinha, o time carioca abriu dois pontos (5/3). Numa boa sequência de saques da central Natasha, o time mineiro virou o marcador (8/7). O Dentil/Praia Clube foi melhor no final da quinta parcial e venceu o set por 15/11 e o jogo por 3 sets a 2.

Muda o Chip

#CopaBrasil

Nesta semana, a equipe Dentil/Praia Clube tem novos desafios na atual temporada. Em Lages (SC), o grupo preto-e-amarelo disputa a fase decisiva da Copa Brasil de Voleibol Feminino. Na quinta-feira, 18 de janeiro, às 19h, no ginásio Jones Minosso, o time praiano encara o arquirrival Camponesa/Minas pela semifinal. Em caso de vitória, a finalíssima ocorre na sexta-feira (19), às 21h30, ante o vencedor de SESC/Rio e Vôlei Nestlé. Tanto as semifinais quanto a decisão terão transmissão ao vivo do canal SPORTV. No interior catarinense, o Dentil/Praia Clube buscará o terceiro título nacional da história. Em 2008 e 2010, o time de Uberlândia sagrou-se campeão da Liga Nacional. Na temporada 2016/2017, as praianas atuaram no ginásio catarinense diante do Rio do Sul, pela 6ª rodada do returno da Superliga Feminina.

* Com CBV

Obs: as fotos são da partida válida pelo 1º turno da Superliga 17/18